Tutoriais Wordpress

Curso Proshow

Tutoriais Office

Tutoriais Windows

Diagramar um e-book não é trabalho apenas de designers, você também pode fazer isso usando um Software tão simples e comum, o Power Point.

Power Point lhe permite mover as formas da forma como desejar e inserir imagens, textos, linhas, barras, ... da forma como você deseja que seu e-book seja e, podendo ainda, exportar com a extensão .pdf.

Um trabalho que parece ser apenas de profissionais se torna simples de se fazer e você pode usar sua criatividade para montar a diagramação de um e-book em estilo profissional.
A instalação do Wordpress em um Servidor Local ou Remoto é um dos processos simples para quem entende um pouco de como funciona um servidor e os CMS's. Numa outra postagem falarei com mais detalhes sobre a instalação do Wordpress em um Servidor Remoto, por ser um processo um pouco mais complexo do que em um Servidor Local.

Mas, e depois de ter instalado o Wordpress e já ter acesso ao Painel, o que fazer de importante, primeiramente, para deixar a plataforma em condições básicas necessárias para começar a publicação de seus artigos? Esse artigo vai explicar dicas simples do que fazer depois do processo de instalação do

Wordpress no seu domínio. Vamos aos passos:

1. Mudar a Estrutura padrão de Links do seu Wordpress

Por padrão, a estrutura de links do Wordpress vem da seguinte forma: Exemplo quando um artigo é publicado http://www.seusite.com/?p=183, onde o "p" se refere à página e o "183" o ID do post, mas essa extensão não é amiga de motores de busca, no sentido que não exibe as palavras chaves de sua publicação para indexação no Google ou outros motores de buscas como o Yahoo, Bing, ...

Para mudar isso, visite o Menu Configurações do Seu Wordpress e clique na opção "Links Permanentes".

Na opção ‘Configurações comuns’ escolha ‘Estrutura Personalizada’. Logo no campo adicione %postname%/ ou %category%/%postname%/, caso deseja associar também a categoria da postagem, e salve a alteração.

Pronto. Dessa forma, em vez de exibir o /?p=183 na url de seus artigos, o link terá o título de sua postagem e a categoria.

2. Ativar o filtro de SPAM da SKISMET

Esse plugin já vem por padrão no Wordpress, desenvolvido pelo próprio fundador e é o melhor plugin para lhe proteger de SPAMS no seu Site. Clique no Menu Plugins, e clique em "Ativar" na opção do plugin mencionado. Para que o plugin funcione você precisa de uma chave de API, gerada a partir da plataforma Wordpress.com

Se você ainda não tem uma conta lá, faça o registro, é gratuito. Depois de fazer o cadastro, visite a página do seu perfil no Wordpress.com e encontrará nas opções a chave de que precisa.

Volte novamente ao Menu Pugins no seu Wordpress, cole a chave gerada e salve as alterações. Apenas isso e seu sistema já estará protegido contra SPAM.

3. Sistema de Backup para seu Wordpress

Todo site deveria ter esse sistema instalado, assim como os servidores que armazenam milhares de Sites na Internet, como forma de proteger os dados, caso haja problemas. No Wordpress você pode fazer isso usando o Plugin gratuito Wp-db-backup

Depois de instalado e ativado, nas configurações do Plugin você determina como deseja fazer o backup e a regularidade do mesmo.

4. Alterar a Categoria Padrão de Arquivos

Por padrão o Wordpress vem com uma categoria já criada Sem posts ou Sem categoria. Não é possível eliminá-la, mas você pode editá-la, dando um novo nome e atributo. Para isso, vá no Menu Posts e clique em Categorias, quando abrir, clique na Categoria Sem Categoria para editá-la. 

Feito isso, vá no Menu Escrita e verifique se a Categoria padrão foi mudada, já que ao alterar o nome, ele muda deve mudar automaticamente, se caso não acontecer, faça isso manualmente e salve as alterações.

5. Instalar o Plugin Google XML Sitemaps

Esse plugin cria automaticamente um sitemap (mapa de seu site) em formato xml para os motores de busca poderem encontrar facilmente o seus artigos e fazer a indexação. Instale o plugin, ative e configura.

6. Instalar o Google Analytics

Para isso, crie uma conta no Google Analytics, cadastre seu site e clique para gerar o código de rastreamento. Feito isso, entre no Menu Templates do seu Wordpress e na aba Editor, cole o código copiado no arquivo header de seu template header.php ... Lembre que para que o os arquivos do seu template pareça editável no painel de Wordpress, vc precisa dar permissões de escrita neles via um programa FTP, ou então vai precisar entrar no seu Cpanel de seu dominio, encontrar os arquivos de seu tema (header.php) e colar esse código.

Pelo painel do Google Analytics você poderá controlar as Estatísticas do seu Site.

7. Instalar o Plugin All In One SEO Pack

Esse plugin o ajudará na otimização de seus artigos para os motores de busca, adicionando titulos, palavras chaves e descrição. Pessoalmente creio que esse plugin deveria vir por padrão no Wordpress, mas quem sabe nas futuras edições.

8. Adicione o RSS de seu site ao FEEDBURNER.

Entre em FeedBurner, Queime (burn) o link de seu Site e aguarde a liberação do seu URI. Enquanto isso você já pode copiar o URI criado e aplicar no seu Site, se seu template já vem configuração para isso é só você colar, se não procure pela link de código, parecida com a mostrada baixo, no seu header.php do seu template:

link rel=”alternate” type=”application/rss+xml” title=”título do feed” href=”endereçofeedburner” />

e faça alteração onde aparece em outra cor. Quando você queirma a url de site no FeedBurner o URI é esse http://feeds.feedburner.com/seu-uri

9. Notificação de Serviços com Pings

Essa prática é comum e vantagiosa, dando você a possibilidade de fazer pings/notificações de suas postagens automaticamente nesses diversos serviços. 

Vá no Menu Configurações e clique em Escrita. Navegue até o final da Página e na opção Serviços de Atualização, cole os links abaixo e salve a alteração.

Apenas isso. Segue os links: 

http://blogsearch.google.com/ping/RPC2 
http://api.feedster.com/ping 
http://api.moreover.com/ping 
http://blog.goo.ne.jp/XMLRPC 
http://blogdb.jp/xmlrpc/ 
http://coreblog.org/ping/ 
http://ping.blo.gs/ 
http://ping.bloggers.jp/rpc/ 
http://ping.cocolog-nifty.com/xmlrpc 
http://ping.syndic8.com/xmlrpc.php 
http://ping.weblogalot.com/rpc.php 
http://pinger.blogflux.com/rpc 
http://rpc.blogrolling.com/pinger/ 
http://rpc.icerocket.com:10080/ 
http://rpc.technorati.com/rpc/ping 
http://rpc.weblogs.com/RPC2 
http://topicexchange.com/RPC2 
http://www.blogdigger.com/RPC2 
http://xping.pubsub.com/ping 
http://api.my.yahoo.com/RSS/ping 
http://1470.net/api/ping 
http://www.a2b.cc/setloc/bp.a2b 
http://www.bitacoles.net/ping.php 
http://bitacoras.net/ping 
http://blogmatcher.com/u.php 
http://www.blogoole.com/ping/ 
http://www.blogoon.net/ping/ 
http://www.blogshares.com/rpc.php 
http://www.blogsnow.com/ping 
http://bulkfeeds.net/rpc 
http://www.lasermemory.com/lsrpc/ 
http://ping.amagle.com/ 
http://ping.bitacoras.com 
http://ping.blogmura.jp/rpc/ 
http://ping.feedburner.com 
http://ping.myblog.jp 
http://ping.rootblog.com/rpc.php 
http://ping.weblogs.se/ 
http://pingoat.com/goat/RPC2 
http://www.popdex.com/addsite.php 
http://rcs.datashed.net/RPC2/ 
http://www.snipsnap.org/RPC2 
http://www.weblogues.com/RPC/ 
http://xping.pubsub.com/ping/ 
http://api.blogblogs.com.br/api/ping
Por padrão, a estrutura de links do Wordpress vem da seguinte forma: http://www.seusite.com/?p=183, onde o p se refere à página e 183 o ID do post, mas essa extensão não é amiga de motores de busca, no sentido que não exibe as palavras chaves de sua publicação para indexação no Google ou em outros motores de buscas como o Yahoo, Bing, ou seja, para os motores de busca esse parâmetro /?p=183 não diz nada a mais do que um simples número, mas a intenção nossa ao otimizar nosso Site é agregalor um valor semântico à URL, para que os buscadores possam interpretar o que encontrarem na URL como um valor importante e não apenas um número.

Para mudar isso, visite o Menu Configurações do Seu Wordpress e clique na opção Links Permanentes.

Na opção Configurações comuns escolha Estrutura Personalizada. Logo no campo adicione %postname%/ ou %category%/%postname%/, caso deseja associar também a categoria da postagem, e salve a alteração. Pronto, dessa forma, em vez de exibir o /?p=183 o link terá o título de sua postagem ou a categoria e o titulo da postagem, conforme sua escolha.

Obs.: anteriormente eu tive muitas dificuldades para fazer isso funcionar em meus sites, li muita documentação e não dava certo, porque o Wordpress não estava conseguindo salvar a alteração feita, até que achei uma dica bem simples, no meu entender, fiz de forma correta e deu certo.

Quando você colar o /%postname%/ ou /%category%/%postname%/ no campo referido e clicar para salvar as alterações, percebe que ele não salva isso automaticamente e pede que você atualize seu arquivo .htaccess no seu servidor; esse arquivo vem junto com os arquivos do seu Wordpress. Mas, se você der as permissões 777 via FTP para esse arquivo, o Wordpress já escreve o código necessário para você nesse arquivo automaticamente e você não precisa fazer mais nada.

Simplificando,

1. dê permissão 777 ao arquivo .htacess
2. cole o código /%postname%/ ou /%category%/%postname%/ no campo de personalização de links permanentes. 
3. salve. 

Apenas isso. Depois teste a url de algum post para ver como ficou.

Se você não consegue visualizar esse arquivo nem via FTP, cria um arquivo de texto com o bloco de notas, com o nome .htacess, e em Guardar Tipo Como coloque todos os ficheiros, e envie para o servidor, ou você pode criar este arquivo diretamente via ftp, no FileZilla, adicionando-o junto com seus arquivos do wordpress, ou seja, na pasta raiz onde está seu Wordpress.

Feito isso, volte no seu Wordpress e cole o código acima na Estrutura Personalizada e salve a alteração.

Obs. se seu provedor de hospedagem já permite Salvar alterações no código do template sem modificar as permissões do arquivo, ignore a dica acima relacionado ao arquivo .htacess. Basta você inserir a estrutura do link permanente que será salvo sem erros. Como alguns provedores não permitem isso, então faz-se necessário modificar as permissões do arquivo .htaccess, no entanto, não é recomendado deixar este arquivo com a permissão 777, porque é um erro de segurança; após configurar o link permanente, volte as permissões padrões do arquivo .htaccess.

Qualquer dúvida, deixe comentário.
O CMS Wordpress já se encontra em sua versão 5.2.3 (25/Set/2019), mas desde a versão 3.5 tem surgido vários problemas de incompatibilidade com diversos templates e plugins que causaram grandes problemas a quem atualizou a plataforma para novas versões sem testar primeiro se não teria problemas com os plugins e templates.

Isso, na verdade, já é de se esperar porque os templates desenvolvidos são baseados em determinadas versões do wordpress e se não acompanhar as atualizações do cms pode dar algum erro. Desde a versão 3.7 o Wordpress já faz atualização automática, o que em certo sentido não é muito recomendado, porque se o template ativado em determinado blog ou alguns plugins não estão atualizados de acordo com as mudanças no cms, pode causar problemas na exibição do seu site ou até no painel administrativo. 

Recentemente tive esse problema em alguns de meus blogs e que me obrigou alterar o template e corrigir a versão do Wordpress que é compativel com o template. 

A solução para esse problema é fazer um downgrade do wordpress para uma versão que seja compatível com o template que esteja usando em seu site/blog. Ao adquirir um template leia na documentação a versão do Software Wordpress compatível com o template.

Veja como alterar o wordpress para uma versão anterior:
Antes de tudo recomendo que você crie uma pasta dentro de seu gerenciador de arquivos no Cpanel e faça uma cópia completa de seu wordpress para ela, caso der algum erro você poderá reverter isso. 

1. Baixe uma versão anterior do wordpress, versão compatível com seu template 

2. Acesse o painel do seu wordpress e desative todos os plugins e pode desconectar do painel wordpress 

3. Acesse o gerenciador de arquivos do seu site via ftp ou pelo browser e apague as pastas wp-admin e wp-includes

Obs: se você reparar, existem três pastas nos arquivos do Wordpress: wp-admin, wp-content wp-includes

O template, plugins, seus arquivos de mídia (imagens, videos, áudios) estão na pasta wp-content, nas pastas themes, plugins e uploads, respetivamente; é a única pasta que não deves apagar porque senão perdes todos os arquivos de seu site. 

Apague apenas as pastas wp-admin e wp-includes, certo? 

4. Abrir o arquivo zipado da versão antiga do wordpress que você baixou e envie para seu servidor, menos a pasta wp-content. Lembre que não apagou a pasta wp-content no servidor, então não precisa enviá-la. Envie apenas as pastas wp-admin e wp-includes

Obs.: eu quando fiz essas alterações, apaguei todos os arquivos do wordpress e deixei apenas a pasta wp-content, só que o primeiro erro que me apareceu foi que o wordpress não conseguiu se conectar ao bando de dados, justamente porque apaguei o arquivo wp-config.php que contêm as informações de seu servidor e banco de dados para seu wordpress se conectar. 

Então, se você apagar esse arquivo, lembre que ao enviar os arquivos do wordpress, você precisa configurá-lo novamente para que o wordpress possa se conectar. 

No entanto, ao tentar logar e o wordpress não conseguir se conectar ao bando de dados ele pede que você configure o arquivo via browser, basta informar os dados de sua conexão ao seu banco de dados, certo? Mas para não ter que fazer todo esse trabalho, recomendo não apagar o arquivo wp-config.php.

5. Após enviar os arquivos, acesse o painel de login de seu wordpress www.seusite.com/wp-admin e vai aparecer a mensagem que você precisa atualizar seu banco de dados, apenas faça clique para atualizar bando de dados e de seguida você já pode fazer o login no painel wordpress sem nenhum problema. 

Qualquer erro, deixe seu comentário abaixo. 

O lado bom de trabalhar com os cms's como o Wordpress é que você pode alterar o que quiser em seu código sem afetar diretamente o seu site em si.
Exibir anúncios no site/blog não é novidade. Se você é blogueiro já os usa, se não possui um site/blog, quantas vezes já não viu anúncios nos artigos publicados nos milhares de sites que existem?


Posicionar anúncios é uma estratégia de ganho. Nem todos os posicionamentos do seu site/blog geram o mesmo rendimento, então vale a você testar e comprovar pelos relatórios através do painel de administração de sua conta do seu programa de afiliado, qual o posicionamento que melhor lhe gera rendimento.


Uma das novas tendências de posicionamento de anúncios no corpo do texto é exibir dois anúncios lado a lado abaixo do título da sua postagem ou no rodapé da mesma. Mas, para isso você precisa de um código para fazer essa inserção.


Os passos são simples: o arquivo que você precisa inserir o código é o single.php … para quem usa o wordpress esse é o nome do arquivo que você encontra dentro o diretório do template que está usando.

Se você usa outro sistema de gerenciamento que não seja o Wordpress, é só você procurar pelo arquivo que puxa e exibe a postagem do seu site/blog, certo?


As dicas abaixo são especificas para quem usa o CMS Wordpress.


1. Inserindo via painel do seu domínio:


Acesse seu domino, ex: www.seudominio.com/cpanel, navegue até diretório raiz e procure pelo diretório wp-content/theme/seutema e procure pelo arquivo single.php e clique em editar para inserir o código.


2. Inserindo via painel Wordpress:


Clique na ferramenta >Aparência>Editor e procure pelo arquivo single.php.

Obs.: para fazer a alteração via painel Wordpress em qualquer arquivo do seu template ou plugin, você precisa dar as permissões de escrita via ftp para que seja exibida a opção Salvar, caso contrário você não conseguirá salvar a alteração feita. Lembre disso.


Após encontrar esse arquivo, procure pela seguinte linha de código php.



<?php the_title(); ?>

O mais importante é o que está destacado a vermelho. Pode ser que seu template tenha configurações diferentes, mas terá esse código, em destaque, que é o que puxa o título da postagem. Então, abaixo desse código, cole o seguinte código, fazendo as alterações informadas:

<!-- Abrir Código ADS Lado a Lado -->
<div style="margin: 20px;">
<div style="float: right;">
SEU CÓDIGO DE ANÚNCIO 1 AQUI
</div>
SEU CÓDIGO ANÚNCIO 2 AQUI
</div>
<!-- Fecha Código ADS Lado a Lado-->

As informações de Margens <div style="margin: 20px;"> você altera o valor, aumentando ou diminuindo, de acordo com as dimensões do seu template para que um dos anúncios não seja empurrado para baixo. Configure até dar certo.

As dimensões dos códigos dos anúncios recomendados para exibição nesses espaços são 300x250 ou 250x250 de acordo com as dimensões da página single.php do seu template.

Os anúncios podem ser de qualquer programa de afiliado que você usa: Google Adsense, Boo-box, Netaffiliation, Lomadee, NetLucro, ...

Espero ter-lhe ajudado. Qualquer dúvida, deixe comentário.
O WhatsApp finalmente lançou uma função muito aguardada pelos usuários. A partir de agora, os usuários vão escolher quem pode adicioná-lo a grupos. Desse modo, vai ser possível que desconhecidos o adicionem a conversas sem seu consentimento. O usuário receberá um convite para pertencer a um grupo e terá um período de 72 horas para escolher antes de a mensagem desaparecer.

Segundo o site VentureBeat, a função está sendo lançada gradualmente e ficará disponível para todos os usuários nas próximas semanas.

A publicação aponta que os usuários terão direito a escolher entre três opções. Além de permitir que todas as pessoas ou apenas os seus contatos tenham a capacidade de lhes adicionar a grupos, poderá determinar que ninguém seja capaz de fazer. Ainda será possível receber mensagens de estranhos.

----
FONTE: NoticiasAoMinuto
Windows 10 de outubro de 2018 - A atualização introduziu uma nova maneira de tirar screenshots no ano passado. A ferramenta de recorte está fora; Snip & Sketch está dentro. (Na verdade, a Ferramenta de Recorte ainda está funcionando, mas a Microsoft afirma que está sendo eliminada).

Veja como funciona a ferramenta Snip & Sketch - e outros atalhos para fazer capturas de tela com o Windows 10.

1.Snip & Sketch

A ferramenta Snip & Sketch é mais fácil de acessar e facilita o compartilhamento de capturas de tela, mas falta um recurso importante que me mantém na Team Snipping Tool. Na janela Snip e Sketch, clique no botão Novo no canto superior esquerdo para iniciar uma captura de tela.

A janela Snip e Sketch desaparece e, em seu lugar, você verá um pequeno menu na parte superior da tela que permite escolher o tipo de tela que você deseja capturar - retangular, de forma livre ou tela inteira. Você também pode clicar no botão de seta para baixo ao lado do botão Novo na janela Snip & Sketch para atrasar um recorte por 3 ou 10 segundos.

Depois de tirar uma captura de tela, ela é carregada no Snip & Sketch, onde você pode anotá-la com o lápis, a caneta e outras ferramentas na parte superior da janela. Sua captura de tela também é copiada para a área de transferência e inclui todas as anotações feitas por você.


2. Snipping Tool

A ferramenta de recorte existe desde o Windows Vista. Clique no botão Novo para começar o processo de captura de tela. O tipo de recorte padrão é um recorte retangular, mas também é possível fazer recortes de forma livre e de tela inteira com um recorte de janela.

A Ferramenta de Recorte não salva automaticamente suas capturas de tela - você precisará salvá-las manualmente na ferramenta antes de sair - e copia automaticamente suas capturas para a área de transferência.


3. Print Screen

Para capturar sua tela inteira, toque na tecla Print Screen (às vezes identificada como PrtScn). Sua captura de tela não será salva como um arquivo, mas será copiada para a área de transferência. Você precisará abrir uma ferramenta de edição de imagens (como o Microsoft Paint), colar a captura de tela no editor e salvar o arquivo de lá.

Você também pode definir o botão PrtScn para abrir a ferramenta Snip & Sketch, indo para Configurações> Facilidade de Acesso> Teclado e alternar em Usar o botão PrtScn para abrir o Screen Snipping abaixo do Atalho Print Screen Shortcut.


4. Tecla Windows + Print Screen

Para capturar sua tela inteira e salvar automaticamente a captura de tela, toque na tecla Windows + tecla Print Screen. Sua tela escurecerá brevemente para indicar que você acabou de tirar uma captura de tela, e a captura de tela será salva na pasta Imagens> Capturas de tela.

5. Tecla do Windows + shift-S

Você também pode usar a tecla de atalho do Windows + shift-S (ou o novo botão Recorte de tela no Centro de Ação) para capturar uma captura de tela com o Snip & Sketch. Sua tela escurecerá e você verá o pequeno menu do Snip & Sketch na parte superior da tela, que permitirá que você escolha o tipo de captura de tela que deseja capturar.

6. Alt + Print Screen

Para fazer uma rápida captura de tela da janela ativa, use o atalho de teclado Alt + PrtScn. Isto irá tirar a sua janela ativa no momento e copiar a imagem para a área de transferência. Você precisará abrir a foto em um editor de imagens para salvá-lo.

7. Game bar/Barra de jogo

Você pode usar a barra do jogo para tirar uma captura de tela, esteja você no meio de um jogo ou não. Aperte a tecla Windows + tecla G para acessar a barra do jogo. A partir dali, você pode clicar no botão de captura de tela na barra do jogo ou usar o atalho de teclado padrão tecla Windows + Alt + PrtScn para capturar uma captura de tela inteira. Para definir o seu próprio atalho de teclado da tela da barra do jogo, aceda a Definições> Jogo> Barra do jogo.

8. Logotipo do Windows + Diminuir o volume

Se você estiver mexendo em um dispositivo Microsoft Surface, poderá usar os botões físicos (bem, meio físicos) para tirar uma captura de tela de toda a tela, semelhante à forma como faria uma captura de tela em qualquer outro telefone ou tablet. Para fazer isso, mantenha pressionado o botão de toque do logotipo do Windows na parte inferior da tela do Surface e pressione o botão físico de diminuição de volume na lateral do tablet. A tela escurecerá brevemente e a captura de tela será automaticamente salva na pasta Pictures> Screenshots.

---- Com informações do CNET
Uma das maiores preocupações ao se fazer compras online é não cair em nenhum golpe. Muitas vezes, sites falsos são usados para roubar dados como senhas, outras informações bancárias ou dados pessoais.

Pensando nisso, o TechTudo montou uma lista com algumas dicas úteis de como se prevenir e descobrir se um site é ou não falso.

Veja:

1. Fique atento ao domínio

O domínio de um site é o endereço que dá acesso à página. Verifique se essa url tem algum 0 no lugar de “o”, traço (-) ao invés de ponto (.) e assim por diante. O grande truque dos golpistas é usar um endereço muito parecido com o de sites famosos. Além disso, verifique também os domínios, desconfiando dos que terminam em “.biz” ou “.net”, por exemplo.

2. Pesquise o WHOIS

WHOIS é um registro dos domínios, com informações sobre o proprietário do site. Cheque em https://registro.br/2/whois

3. Busque o site no status do Google

O Google tem uma ferramenta bem útil, que permite analisar o nível de transparência de um site. Basta ir em transparencyreport.google.com/safe-browsing

4. Verifique se a conexão é segura

Uma conexão segura é quando o site tem um protocolo HTTPS. Para saber se algum tem, é só olhar o domínio completo.

----
FONTE: NoticiasAoMinuto
O aplicativo Battery Turbo, disponível gratuitamente para smartphones Android, promete aumentar a velocidade de carregamento do dispositivo. Basta ligar o celular à tomada ou a um cabo USB e ativar o serviço.

Os usuários do app têm três opções: "Extreme", que promete acelerar em 45% o processo; "Rápido", que eleva em 28% e permite usar a conexão Wi-Fi simultaneamente; e "Lento" com 15% de agilidade e a possibilidade de utilizar Wi-Fi e dados móveis.

Como explica o 'TechTudo', o software tem recursos que avisam quando a bateria está completamente carregada e inicia o app automaticamente ao conectar o aparelho. Já na tela inicial é possível ver o nível de carga da bateria, temperatura, tensão e tipo de tecnologia usada.

Como usar:

1. Faço o download do Battery Turbo na Play Store;

2. Conecte o cabo de carregamento ao celular;

3. Abra o app e clique no ícone verde de liga/desliga para começar o carregamento;

4. Para habilitar o alarme, início automático e notificações do aplicativo, vá nos três pontos localizados no canto superior direito da tela e escolha "Definições". Habilite as configurações desejadas;

5. Para melhorar o desempenho da memória do celular, vá em "Ferramentas", no menu que fica no canto direito da tela. Toque em "Ver" e o app te redirecionará para o download do Mobile Booster – Memory Cleaner.


----
FONTE: NoticiasAoMinuto
O aplicativo gratuito para Android e iOS Alfred, especializado em filmes, está fazendo a cabeça dos cinéfilos. O app permite encontrar informações sobre os lançamentos do cinema e ver sugestões de filmes de modo personalizado, além de funcionar como uma rede social, no qual você pode ter acesso a avaliações de amigos e classificação de produções. O site TechTudo preparou um tutorial de como usar o app.

Confira:

1. Instale o app Alfred no smartphone. Ao abri-lo pela primeira vez, faça seu login e se cadastre gratuitamente.

2. A seguir, o usuário precisa selecionar seus gêneros favoritos e depois em "continuar". Depois, é preciso escolher os tipos de filme de sua preferência e depois toque em "Finalizar".

3. O app vai dar sugestões de filmes baseadas nas suas preferências. É possível clicar sobre o filme para ver detalhes e sinopse, ler avaliações e até encontrá-lo em salas de cinema próximos. O usuário pode dizer se já viu o filme ou se pretende vê-lo.

4. Ao clicar sobre o ícone da lupa na barra inferior para pesquisar sobre filmes em cartaz ou no catálogo. É possível aplicar filtros para afinar a busca também.

5. O ícone de foguete possibilita encontrar as estreias, mês a mês.

6. Seu perfil está localizado em um ícone de avatar no canto inferior direito da tela. É possível ver seu histórico, estatísticas e localizar amigos.

----
FONTE: NoticiasAoMinuto
Neste vídeo ensino como criar uma apresentação automática no Power Point; basicamente, a diferença está apenas na extensão com que o arquivo será salvo depois de editado.

Se você apenas salvar o arquivo sem mudar a extensão, toda a vez que você fizer clique nele vai abrir o Power Point e depois você aperta F5 para fazer a apresentação, mas se ao salvar o arquivo você mudar a extensão para ".pps", quando você fizer clique, já faz a apresentação automaticamente na tela, sem a necessidade de abrir o Power Point e fazer a apresentação.

E, muitas vezes, se a pessoa não prestar bem a atenção, nem vai perceber que é o Power Point rodando a apresentação.

Outro detalhe importante que também falo no vídeo é sobre como editar um arquivo que já foi salvo como apresentação automática, já que ao clicar ele já apresenta, então se for necessário editar o arquivo novamente, você precisa que o Power Point execute o arquivo no modo de edição.

Você pode não acreditar, mas desde 2009, quando criei o blog Universo Jovem Adventista, nunca fiz o backup completo de meu blog. E para você não correr esse risco, veja como fazer backup de blogs no Blogger.

Algumas vezes fiz o backup apenas do template. Eu sempre acreditei que por estar hospedado nos servidores do Google não teria nenhum problema com perda de dados, mas, pensar dessa forma é ignorar algumas regras importantes sobre a utilização dessa plataforma e a grande verdade é: o Google não perdoa, nem dá satisfações quando algo não condiz com seus regulamentos. Com razão? Nem sempre! A primeira vez que senti um calafrio e pensei que poderia perder o meu blog, que hoje tem mais de 500 artigos publicados, foi quando recebei uma notificação, alguns dias atrás, de que um blog meu tinha sido excluído do Blogger; então pensei: pode acontecer de eu perder o blog mencionado, caso acontecer qualquer erro de minha parte na utilização da plataforma.

Para você não correr o risco de perder todo o seu blog no Blogger, veja como fazer o backup de blogs no Blogger de seu conteúdo, nomeadamente as páginas, as postagens e os comentários. Vale ressaltar que referente aos comentários, só é possível salvar comentários publicados no sistema de comentários do Blogger; se você usa o sistema de comentário do Facebook, Disqus ou Google+ não é possível salvá-los.

Passos para fazer o backup de blogs no Blogger, conforme mostra a imagem abaixo:


Acesse o seu Painel no Blogger em draft.blogger.com, faça clique em 'Configurações' e depois clique na opção 'Outro' da mesma aba. 

Ao abrir a página, você tem a primeira opção 'Importar Conteúdo'e 'Fazer Backup do Conteúdo'.

*Importar lhe permite fazer o reverso do backup, ou seja, seria como se tivesse feito um backup anterior e agora quer importá-lo. 

*Fazer Backup irá salvar uma cópia completa de seu blog. 

Faça clique em 'Fazer Backup' e abrirá uma aba com a opção 'Salvar no seu Computador'

Será baixado um arquivo com a extensão .xml. O tamanho do arquivo vai depender da quantidade de conteúdo de seu blog. 

A recomendação é que você faça uma backup semanalmente ou duas vezes por semana, caso sua rotina de publicação for constante.